Tom Araya: Album ‘Repentless’ é ‘realmente bom para a metade do SLAYER’

Revista Rock Hard da Alemanha, recentemente conduziu uma entrevista com o SLAYER baixista / vocalista Tom Araya. Agora você pode assistir ao bate-papo em seis partes abaixo.

Perguntado sobre o que ele pensou quando ouviu pela primeira vez a versão final do décimo primeiro álbum de estúdio do Slayer “Repentless” – o primeiro da banda sem tanto guitarrista fundador Jeff Hanneman eo baterista Dave Lombardo – Araya respondeu: “Quando eu ouvi-lo … Depois que eu ouvi a coisa toda, “Meu Deus, este é o SLAYER. ‘ É SLAYER. Quando alguém [pergunta], ‘Como você se sente sobre o registro? Eu digo, ‘É SLAYER. Bem, metade do SLAYER, mas ainda soa como SLAYER.’ Soa como um registro SLAYER. Quando você escutá-lo, você vai: ‘Este é o SLAYER.’ Mas então você tem que sentar e [ir], ‘Bem, parte do SLAYER … É metade do SLAYER.’ Você sabe o que eu quero dizer? Por causa do que nós passamos. Eu ouvi-la e … Dentro, sim, eu me sinto como, ‘Ok, bem, isso é … “Por causa da minha perspectiva, é metade do SLAYER. Mas quando eu ouvi-la, é SLAYER, é identificável “.

Ele continuou: “Eu acho que é realmente bom para metade do SLAYER Isso é o que eu estou dizendo Quando você ouvi-la, [ir],.. ‘Oh meu Deus, isso é SLAYER.’ Eu disse que sem o pensamento de que é só eu e [o guitarrista] Kerry [King, do formação original]. Eu disse que com, ‘Oh meu Deus. Este é o SLAYER.’ Porque eu sou um fã. Você sabe o que eu quero dizer? E a minha preocupação é: ‘O que as pessoas vão pensar? ” “O que eu vou pensar? E então quando eu ouvi isso, fiquei, tipo, ‘Oh meu Deus, isso é SLAYER.’ Mas no fundo, eu sei … eu sei que Jeff não está aqui, e que nós tivemos sorte o suficiente para ter uma canção de sua sobre o registro. De modo que, para mim, foi … ‘Oh meu Deus, isso é SLAYER.’ Mas por dentro eu me corrigir. Eu digo, ‘Bem, metade do SLAYER, mas este é o SLAYER.’ Como fã, eu posso sentar e dizer, ‘Meu Deus …’ E soou incrível. ”

“Repentless” foi lançado em 11 de setembro via Nuclear Blast. O follow-up para 2009 é aclamado pela crítica, indicado ao Grammy “World Painted Blood” foi produzido por Terry Date, que já trabalhou com o Pantera, Deftones e SOUNDGARDEN.

A obra de arte foi criado pelo artista brasileiro Marcelo Vasco em colaboração com a banda Tom Araya e Kerry King.

Fonte: blabbermouth

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s