Megadeth: “as pessoas perguntam muito sobre nossa fé”

Pat Douglas do GreatFallsTribune.com conduziu uma entrevista recente com o baixista do MEGADETH, David Ellefson. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Sobre a 10 nomeação do Megadeth  ao Grammy, desta vez na categoria “melhor performance de hard rock/metal” para o single, “Public Enemy No. 1” (o prêmio acabou indo para FOO FIGHTERS):

Ellefson: “Eu conheço vários fãs de metal que queriam que o Megadeth  ganhasse, porque nós somos uma banda de metal, claro. Seria bom ganhar, não vou mentir. Para ser honesto com você, só o fato de ser indicado já foi uma coisa boa. Ser convidado a voltar para a festa é muito legal. O metal é um movimento muito contestatário e ao fato de que essa organização ainda nos acolhe, para mim, não há o que discutir o que a nossa música e especialmente o metal e os nossos fãs, significam”.

Sobre o relacionamento com o METALLICA, SLAYER e a participação nos shows com o “Big Four”:

Ellefson: “Foi uma intervenção quase divina. Não apenas o fato de Dave Mustaine e eu termos feito as pazes… mas de que Dave tenha feito as pazes com o Slayer e o Metallica, agora tudo é diferente porque não temos mais essa competição. Todos nós já fizemos a nossa parte e mostramos a nossa marca para o mundo. Nós já chegamos ao topo da colina e vimos o que tem do outro lado, agora podemos nos unir mais como irmãos com nossas armas e lutar pela mesma causa em vez de lutar uns contra os outros”.

Sobre como ele e Mustaine renovaram o seu interesse no cristianismo  nos últimos anos (Mustaine tem discutido abertamente ser um devoto cristão nascido de novo e Ellefson está estudando para o ministério através do Sínodo da Igreja Luterana em Missouri):

Ellefson: “É muito engraçado, não acha? quando você está na luta (sem Deus), a batalha é bem mais difícil. Mas quando você se entrega a ele e o abraça, você se transforma e é guiado para seguir sempre em frente, não apenas no sucesso, mas na facilidade. De repente se você não opera a partir de um objetivo de estar sempre disposto e encarar os medos, você começa a ir rio abaixo, em vez de sempre seguir adiante. Quando você começar a fugir dos seus negócios dando lugar ao medo, você fica contra si mesmo”.

Sobre se o Megadeth colocaria o cristianismo em suas composições:

Ellefson: “Você pode ser uma pessoa com fé e ser íntegro e obediente ao seu criador e ainda não fazer tudo o que é dito ou não fazer músicas de adoração. Existe um erro em que se você é um cara do metal, você só pode cantar sobre o diabo e se você é um cara da igreja você só tem que cantar sobre o Senhor. É um estereótipo imperfeito. A única razão pela qual falamos sobre nossa fé é porque as pessoas nos perguntam sobre isso. A turnê do Megadeth não é uma cruzada. Nós não estamos em alguma missão”.

Leia a entrevista completa (em inglês) no GreatFallsTribune.com. e  whiplash.net

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s