Entrevista exclusiva com a banda Last Sigh

Entrevista feita com Marcus Zerma Baixista

Last Sigh, banda Paranaense de Metal/Hardcore e atualmente formada por: Deko (vocalista), Renato Rossi (guitarrista), Andre Luis (guitarrista), Marcus Zerma (baixista) e Douglas Rossi (baterista).
O Last Sigh teve seu Inicio no ano de 2005, quando Marcus e Renato idealizaram o que era até então apenas sonho e vontade.
Neste período ocorreram várias mudanças, de formação e também das idéias, junto à concepção da demo intitulada “Your Worst Fears”. Dentro deste primeiro trabalho, e primeira experiência em gravação, apesar da pressa e do baixo orçamento, foi possível demonstrar o início de um projeto que tornou-se algo maior que o esperado.

No inicio de 2008, a banda desgarrou-se um pouco de sua cidade, tocando em outros municípios paranaenses e também em outros estados, como São Paulo e Santa Catarina.
Participando de grandes festivais, tornando possível de ver e ouvir o que a Last Sigh tem a passar. O Last Sigh, já compartilhou o palco com bandas como: As I Lay Dying, Asesino (ex membros do Brujeria), Caliban, Killswitch Engage, August Burns Red, Blessthefall, Thuata de Dannan, Krisiun entre outros.

Atualmente suas atenções estão direcionadas ao lançamento do seu primeiro trabalho intitulado Beneath of the flesh, rotten.
O qual foi pré produzido, mixado e masterizado por Alexander Dietz (Guitarrista da banda Heaven Shall Burn) no estúdio Chemical Burn (Alemanha), com captação no estúdio solo em Curitiba.

O Metal sempre será uma contra-resposta para a segurança do mainstream musical, Não ultrajar na gula do mesmo; com o Last sigh , você não vai encontrar nenhuma calça apertada, riscos nos olhos ou qualquer enchimento seja de qual quer forma visual ou apelações de ideologia, mas apenas cinco dedicados músicos, sem nada para provar seu amor pela escuridão, hardcore, heavy metal, e as suas competências em suas criações.
Fonte : Last Sigh Facebook

O ” : Para começar nossa entrevista, quais foram as maiores influências de vocês ?

Marcus : Nossas maiores Influências como banda sempre foram As i lay dying, heaven shall burn, Caliban, Lamb of god , e tem muita coisa de Parkway drive também, porem como músicos todos tem algumas pitadinha desde technical deathmetal ao fuzion.

” O ” : Onde e como vocês se conheceram e como surgiu a idéia de formar a banda ?

Marcus : Bem não lembramos a data certa nem mesmo o ano, acho que já fazem 5 ou 6, porem a banda surgiu de ideias e muita vontade que ambos tinham de tocar algo nesta linha, eu conheci o Renato (Guitarra) com ele veio seu irmão Douglas ( bateria), assim praticamente já éramos o Last sigh, tocando covers do As i lay dying, no decorrer e no andar da carruagem tivemos algumas mudanças de formação, ideias e Objetivo quais não combinavam ou se perderam no caminho.
Felizmente tivemos a oportunidade de conhecer pessoas como André “Deko”( Vocal ) o qual tocava em outra banda em nossa cidade e André Luis ( Guitarra ) todos excelentes músicos e pessoas o qual foi fácil o entrosamento e comunhão de ideias e objetivos.

” O ” : Por que o nome Last Sigh ?

Marcus : Rs* Último suspiro, cara … todos que estão hoje nesta banda a levam tão a sério, mas sempre tivemos certeza de que aqui no pais que nascemos o caminho é mais árduo e tortuoso… levamos mais para o lado do respirar, talvez por isto cada vez mais aproveitamos os momentos quais vivemos como banda ou passamos juntos, tocando, brigando ou apenas formulando ideias.

” O ” : Como foi essa mudança na vida de vocês, onde o Last Sigh só tocava no Paraná e agora já faz parte da cena músical de grandes festivais e conseguindo abrir shows para As I Lay Dying, Parkway Drive, Killswitch Engage ?

Marcus : As coisas não aconteceram do dia pra noite, ainda hoje lutamos por coisas que demoram muito pra acontecer, todo nosso trabalho é feito com muito carinho e tentando ser o mais profissional possível,
em nossa vida pessoal não tivemos mudança, todos nos temos nossos trabalhos fora da banda, obrigações e deveres, as vezes olho e vejo o tanto de coisas que a LS ja fez e logo depois vejo a imensidão de coisas que ainda devemos fazer. Claro que compartilhar o palco com estas bandas nos deu mais experiência, da pra aprender muito as vezes apenas olhando, ou com uma simples frase que ouvimos, mas no final isto tudo serve mais como um impulso e certeza do que realmente queremos fazer, não só como banda mais em nossas vidas.

” O ” : O que cada um faz nas horas vagas ?

Marcus : Como não vivemos só da banda temos nossos trabalhos, eu sou Web designer, o Douglas atualmente esta desempregado cursando engenharia da computação, o André Luis e Luthier e tem um estúdio de ensaio, o Deko tem um estúdio de Tatto, e Renato é Designer free lance,
mas no ócio cada um tem seus gosto pessoal. mas posso resumir em ensaiar, ensaiar, ensaiar….

” O ” : Como vocês vêem o mercado da música hoje, com downloads gratuitos e baixas vendas de discos físicos ? Os shows é que sustentam as bandas hoje em dia ?

Marcus : Este é um assunto bem delicado, não podemos comentar de um modo geral, cada caso é um caso, acreditamos que o download é sim um ponto na baixa de vendas, mas também uma grande ferramenta, nos somos uma vitima disto nosso primeiro demo foi vinculado somente na net e com eles conseguimos abrir vários caminhos, e nos mostrar um pouco mais de como devemos agir. Sobre os shows em uma visão mais macro tirando um pouco de nós, acredito que hoje o pacote que a banda oferece é mais rentável do que apenas um show.

” O ” : O povo hoje em dia tem se manifestado um pouco mais, com protestos e passeatas contra a politica no Brasil. Músicos em geral tem nos mostrado suas indiferenças como no Rock In Rio com gritos contra o José Sarney. Qual a visão de vocês á tudo isso ?

Marcus : Como banda não temos uma posição em relação a isso ainda…mas pessoalmente acredito que nos dias de hoje temos um pouco mais de transparência em relação a tudo isso, e o mais importante, nós artistas atualmente não sofremos nenhum tipo de censura. A música e a cultura numa forma geral, tem uma função de “termômetro” da sociedade, acho que é importante podermos protestar da forma que acharmos melhor, afinal, a música e o rock, acima de tudo, também tem que ser incitadores, acho maravilhoso as pessoas voltarem a ter gosto por esse tipo de manifestação, de sermos mais interessados e ligados a tudo, ouvintes ativos e não passivos

” O  ” :  Quais os 5 melhores cds que sairam no ano de 2011 pra vocês ?

Marcus : O Resolution – Lamb of god ( tem tudo pra ser o melhor )
Mastodon – The Hunter
Emmure – Speaker Of The Dead
August burns red – Leveler
Sepultura – Kairos
a lista é bem grande em cinco complica …

” O ” : Qual será o tema do álbum ” Beneath the flesh, rotten “, que foi pré produzido pelo Alexander Dietz (Guitarrista da banda Heaven Shall Burn) ?

Marcus : Cada música fala de uma situação individual, muitas vezes casos isolados, em que acabam sendo afetado várias partes da nossa sociedade como um todo. O cd debate alguns assuntos e traz a idéia de que que se não tomarmos atitudes generalizadas (com todos os indivíduos), não conseguiremos amenizar as conseqüências de nossas próprias ações, principalmente do passado

” O ” : Como anda a agenda de shows do Last Sigh ?

Marcus : Atualmente acabamos de fechar a agenda de 2011, já estamos com algumas datas confirmadas pra começo de 2012, incluindo algumas cidades que nunca estivemos antes

” O ” : Sempre perguntamos isso : Quais bandas vocês tem mais afinidade hoje em dia ?

Marcus : Hoje em dia é complicado responder isso pelo fato que o cenário música está bem extenso, mas acredito que hoje seria Lamb of God, As I Lay Dying, Parkway Drive e The black dahlia murder

” O ” : Queriamos que deixassem um recado para os nossos leitores do ” O Mundo é Rock “.

Marcus : Gostaríamos de agradecer pelo espaço e convite a nós dado, o qual aceitamos com muito carinho é um grande prazer participar disto um meio o qual valorizamos
e a todos aqueles que tem nos acompanhado, nossa gratidão é eterna.

INFORMAÇÃO:

Obs todos o material de merch e o cd beneath já estão disponível para pre compra no site www.lastsighmetal.com

Facebook Last Sigh

A banda paranaense Last Sigh lança seu novo trabalho intitulado Beneath Of the Flesh Rotten, o qual contem 11 musicas. Todo o trabalho de pré produção, composição e gravação foi documentado em 5 vídeos de lançamento quinzenal, que pode ser conferido no site da banda ou no seu canal do YouTube.As faixas já divulgada sao Dawn of the Dead e One day as Gary Coleman , o álbum foi pré produzido, mixado e masterizado por Alexandre Dietz (Guitarrista da banda Heaven shall burn) no estúdio Chemical Burn (Alemanha). O que vemos é o final de uma longa espera de quase dois anos, e uma vontade gigante de querer tocar cada vez mais”, diz a banda.

Link para ouvir as músicas: http://www.lastsighmetal.com

Um comentário sobre “Entrevista exclusiva com a banda Last Sigh

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s